Por Que Me Sangram As Gengivas?

Por Que Me Sangram As Gengivas?

“A gengivite é uma inflamação reversível das gengivas, cuja manifestação principal é o sangramento. Pode mostrar-se em qualquer idade e a causa mais frequente é por causa uma má higiene oral. Esta inflamação acontece na presença de bactérias aderidas na condição de biofilme pela superfície dos dentes.

você Também poderá estar associada a transformações hormonais durante a adolescência e gravidez, entre outros”, enumera Laura San Martín, doutora em Odontologia e professora do Departamento de Ciências da Saúde da Universidad Europea Miguel de Cervantes (Campinas). A gengivite é uma patologia muito contínuo, lembra a doutora em Odontologia. Se a gengivite evolui e está associada a outros fatores de risco, poderá evoluir pra uma patologia mais grave. Trata-Se de “a doença periodontal, caracterizada por ser uma patologia irreversível que afeta todos os tecidos de suporte do dente, podendo causar até já a perda de peças dentárias”, define San Martín.

A professora da Universidad Europea Miguel de Cervantes sinaliza que uma gengiva saudável não tem que sangrar. “O vermelhidão da gengiva, sangramento espontâneo ou ao longo da escovação é um sinal de inflamação. Para impedir o sangramento de gengivas, é preciso ter uma higiene oral adequada, obtida a partir de uma técnica de escovação correta durante dois minutos, no mínimo duas vezes por dia. Além do mais, a toda a hora aconselhamos visitas periódicas ao dentista para a revisão e manutenção de certas gengivas saudáveis”. Esquerdo incide nessa idéia, citando que “o sangramento de gengivas sempre é indicativo de inflamação gengival, o que deve nos alertar a respeito da possível presença de uma patologia. Outra coisa é que ocorra um sangramento depois de um trauma muito concreto”.

  • Dois Amoníaco Gasoso
  • Ácido fólico pela gravidez
  • Sally faz um relatório a respeito da gravidade de ler
  • 15:24h – O metrô anunciou que oferece serviços sem custo

Diante de um diagnóstico de gengivite, salienta San Martín, o principal objetivo terapêutico baseia-se pela diminuição da inflamação através da remoção da placa bacteriana (de forma mecânica e química), evitando, desse jeito, a tua progressão. Na clínica odontológica, é feita uma avaliação e se colocam as diretrizes terapêuticas adequadas em cada caso.

Além do mais, combina-se com um tratamento domiciliar, em que o cirurgião-dentista podes prescrever princípios ativos e/ou compostos que ajudam a recuperação da saúde gengival. “O relevante é que o paciente use a escova dental”, destaca San Martin, acrescentando que “grandes fatores relacionados com a higiene são a técnica, o tempo dedicado e a periodicidade, que tem ligação com a motivação do paciente”. Neste semblante, as escovas elétricas, com tecnologia oscilante rotacional demonstraram maior aceitação, porque permitem a remoção da placa bacteriana de forma muito mais competente e descomplicado e um melhor controle do tempo de uso do aparelho.

“Se as gengivas sangram com periodicidade, há que ver a possível circunstância e aplicar o tratamento que se considere crucial. Deve ser o dentista, o que lhe recomende a escova mais adequado no seu caso, de acordo com as características de sua boca. A começar por dessa forma que impossibilitar o sangramento, utilizando uma escova muito suave ou mole não resolverá o problema, contudo que o perpetuaria”, confessa Esquerdo.

Classificado como: